Cansei de controlar minha intensidade

Cansei de controlar minha intensidade

Olá meus amores!

Tudo bem com vocês?

Quero iniciar o texto hoje fazendo uma pergunta: em algum momento da vida, vocês já deixaram de ser vocês? É isso mesmo, se perderam? Já mudaram comportamentos, hábitos, por medo do julgamento dos outros?

Deixa eu te contar!!!

Por muitos anos eu escutei:

Seja menos intensa, Ediana!

Cuidado com toda essa tua intensidade!

O que os outros vão pensar?

Eu ouvi isso durante grande parte da minha vida e me culpava por ser tão intensa, por gargalhar quando achava algo engraçado, por me empolgar ao contar minhas histórias, por falar desenfreada quando o assunto era muito bom. Sofria por simplesmente achar que estava errada e tentar mudar minha essência, meu jeito despojado, por não gostar de andar “engomadinha”, ou falar pausadamente, justo porque recebia conselhos “dos outros” e ao invés de avaliar, recebia aquilo como verdade absoluta, porque morria de medo do que “os outros iam pensar sobre mim”.

Que baita bobagem! Sofri por tantos anos reprimindo minha intensidade, minha essência, até entender que esse é um dos meus grandes pontos fortes de vida, de alavancagem! Sim! A intensidade faz com que meus clientes vibrem, se motivem, transmito minha energia para quem convive comigo, e hoje esse é um dos meus grandes diferenciais no trabalho e na vida (recebo feedback direto de meus clientes sobre minha energia,  intensidade e o quanto faz a diferença).

Hoje penso, é tão simples ser eu mesma e foi tão difícil entender e aceitar isso. Foi um grande desafio e tive que contratar uma especialista, para ajudar a me desenvolver e quebrar essas crenças que me assombravam e limitavam.

Como nos privamos, nos culpamos por escutar e aceitar tudo o que nos é falado.

Porque ouvir o que os outros falam sobre nós é mais importante do que o que nós mesmos pensamos a nosso respeito?

Você já deixou de falar algo, de se colocar por medo da reação dos outros?

Então escuta bem o que vou falar, pode parar com isso!!! Eu vivi “dentro da caixinha” por anos reprimindo minhas vontades, camuflando minha essência e nada tive de bom, a vontade de estar de bem comigo mesma só aumentava a dor que eu sentia por entender que era errado ser intensa. Se não te prejudica, se te faz bem e não prejudica aos demais que convivem contigo, use essa força para crescer, para iluminar tua vida, pessoal, profissional financeira, espiritual.

Assuma com orgulho tua maneira de ser!

Um super beijo no coração e até semana que vem!

Ediana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *